Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

lavoura

Este blog é um espaço de debate e partilha de opiniões. Não te esqueças que o sustento do Homem provém da lavoura. Lança a semente, cultiva-a, ela te saciará...

lavoura

Este blog é um espaço de debate e partilha de opiniões. Não te esqueças que o sustento do Homem provém da lavoura. Lança a semente, cultiva-a, ela te saciará...

16.08.11

Lúcio Flávio Pinto: A Selva é um grande livro da literatura mundial.

Rui Luzes Cabral

Hoje no Jornal Público, suplemento P2, página 4 e 5 chega até nós a história, em jeito de conversa, de Lúcio Flávio Pinto, um brasileiro que vive junto à Amazónia, em Belém do Pará e que há anos luta com coragem para defender aquela terra. Tem uma quinzenal, o Jornal Pessoal que vai fazer 24 anos - http://www.lucioflaviopinto.com.br. Um homem que vive onde um dia esteve o loureirense D. Frei Caetano Brandão (existe uma estátua deste nosso prelado numa praça de Belém). Um homem que considera o livro “A Selva” de Ferreira de Castro um dos maiores no género da prosa.

 

“O meu poeta do coração é Drummond. Mas a Invenção de Orfeu, de Jorge de Lima, é o maior livro de poesia do Brasil.” E poetas da Amazónia? “Max Martins é o maior”. Prosa? “Haroldo Maranhão; Dalcício Jurandir, Milton Hatoun, Ferreira de Castro… A Selva é um grande livro da literatura mundial”. Nunca será de mais dizê-lo, e Lúcio destaca-o sem qualquer problema de distinguir um português, vários aliás. O livro “mais deslumbrante sobre a Amazónia”, diz, é o do Padre João Daniel O Tesouro Descoberto no Máximo Rio Amazonas, escrito no século XVIII.”

 

Já contactei Lúcio Flávio Pinto para trocarmos informações sobre os dois oliveirenses acima referidos, pois são nestes acasos e nesta partilha que aumentamos o nosso conhecimento dos nossos antepassados, da nossa cultura. Espero resposta...

22.10.09

As palavras de José Saramago não me chocam

Rui Luzes Cabral

Não sei porque é que se está a criar tanta polémica em torno das palavras de José Saramago sobre a Bíblia, na apresentação do seu mais recente livro “Caim”, em Penafiel.

 

Eu, que sou católico praticante, entendo as suas palavras à luz do seu ateísmo, assim como entendo as palavras de muitos católicos quando falam sem saber sobre o islamismo, o judaísmo ou outra qualquer religião.
Eu sei que muitos católicos se riem quando vêm o gesticular das orações islâmicas ou as práticas judaicas, já para não falar do que é “sagrado” para os hindus.
A Igreja Católica Portuguesa, se tivesse reagido de outra forma, desvalorizando as palavras e, enquadrando-as ao pensamento do autor, tanto pessoal como literário, a polémica morria à nascença.
Ainda bem que agora os ateus podem falar. Ainda bem que os crentes se podem indignar. E vice-versa. É sinal que o Homem está mais adulto.
01.05.09

Fé na Direita Autoritária e Duradoura

Rui Luzes Cabral

“Ele acreditou no modelo do Estado Novo como única forma de salvar o país. E essa crença sobrepôs-se sempre às dúvidas. Em certos momentos, pode ter pensado que era do interesse do país que se opusesse a Salazar. Mas o seu dever de lealdade era mais forte. Isso tinha a ver com a educação, a maneira de pensar de certos grupos daquela geração, onde a fidelidade e o respeito pelas hierarquias eram fundamentais.” Manuela Goucha Soares, sobre Marcelo Caetano no suplemento Ípsilon do jornal Público de 17 de Abril de 2009, aquando da divulgação do seu livro: “Marcelo Caetano, O Homem que Perdeu a Fé – A Biografia Completa”; Esfera dos Livros

30.11.08

Catálogo Sphæra Mundi disponibilizado online

Rui Luzes Cabral

Catálogo Sphæra Mundi disponibilizado online. Dado estar completamente esgotado há vários meses e ser muito procurado, a BNP disponibilizou na íntegra o ficheiro pdf do catálogo, que pode abrir aqui.

 

Sphæra Mundi: A Ciência na Aula da Esfera. Manuscritos científicos do Colégio de Santo Antão nas colecções da BNP, Catálogo, (Lisboa: Biblioteca Nacional de Portugal, 2008), 247 p., il. color., 25cm


“Este Catálogo bibliográfico e a Exposição a que está associado pretendem dar a conhecer as actividades científicas da «Aula da Esfera» do Colégio de Santo Antão a um público geral, revelando ao mesmo tempo a riqueza patrimonial da Biblioteca Nacional de Portugal. Pretendem, além disso, colocar à disposição dos especialistas mais elementos de trabalho que os auxiliem nas suas pesquisas.

O trabalho de investigação que está na base deste Catálogo é parte de um esforço muito mais amplo que tem sido feito nos últimos anos, de   inventariação, catalogação e estudo dos manuscritos científicos da BNP, no âmbito do Projecto financiado pela Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT) intitulado «Património científico e cultura manuscrita: A colecção de manuscritos científicos da Biblioteca Nacional, Lisboa»

O Catálogo dos manuscritos da «Aula da Esfera» propriamente dito é precedido de alguns estudos que pretendem dar a conhecer algo das actividades da «Aula da Esfera» e do seu impacto cultural. São estudos parcelares, sobre aspectos delimitados da realidade que foi a «Aula da Esfera»; não pretendem, portanto, esgotar a riqueza das actividades que aí se desenrolaram e não constituem um estudo geral desta instituição singular. Para cada professor da «Aula da Esfera» apresentamos uma breve biografia, seguida da descrição dos manuscritos que lhe estão associados. São descritos com algum pormenor os materiais da BNP e da Biblioteca da Ajuda, mas dá-se notícia de todos os outros materiais conhecidos e por enquanto localizados, em outros arquivos e bibliotecas de Portugal e do estrangeiro.”

Mensagem recebida por correio electrónico através do Histport (fórum de discussão e divulgação de temas relacionados com História).

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Loureiro

Oliveira de Azeméis

Religião

Política

Europa

História & Património

Música

Diversos

Meteorologia

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D