Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

lavoura

Este blog é um espaço de debate e partilha de opiniões. Não te esqueças que o sustento do Homem provém da lavoura. Lança a semente, cultiva-a, ela te saciará...

lavoura

Este blog é um espaço de debate e partilha de opiniões. Não te esqueças que o sustento do Homem provém da lavoura. Lança a semente, cultiva-a, ela te saciará...

26.08.10

Inundações no Paquistão

Manuel Alberto Pereira

Infelizmente, um dos melhores exemplos da máxima: "uma desgraça nunca vem só".

Já não bastavam os sucessivos problemas associados ao terrorismo no Paquistão. Desde há um mês que este país se vê a braços com as piores inundações dos últimos 80 anos que deram origem ao maior lago de água doce do planeta e já causaram a morte a cerca de 1600 pessoas (muitas das quais vítimas de cólera) e afectam entre 15,5 e 20 milhões de pessoas.

Ainda por cima, há fortes reserva no apoio prestado pelas NU, uma vez que os atentados terroristas são uma "sombra" que paira sobre os voluntários das organizações que se empenham em ajudar este povo.

16.04.10

A "vingança" da Islândia...

Manuel Alberto Pereira

Não deixa de ser irónico. A Islândia, que há bem pouco tempo atrás, foi notícia por ter sido o primeiro país a sofrer com a "bancarrota" e a declarar falência, abre de novo noticiários porque o vulcão Eyjafjallajoekull entrou em erupção e "entupiu" a atmosfera.

Com isto, embora sem ser de propósito, a Islândia "vinga-se" agora do mundo, causando certamente grandes prejuízos financeiros aos países mais desenvolvidos do mundo.

Como somos "pequenos"!...

 

22.02.10

Madeira e a tempestade

António Silva

A tempestade que ataca a Ilha da Madeira é de uma violência extrema. Lamento profundamente toda a destruição e morte causada por tão violento caudal de água. Já estive na Ilha da Madeira, a qual é extremamente interessante... um Jardim, sem ser do Jardim... vimos nestes dias que a Ilha não é de ninguém, cada ser humano é meramente um usufrutuário da terra que pisa, a qual deve deixar aos outros o melhor que for possível.

Desejo que os trabalhos de limpeza e recuperação sejam eficientes e o mais brevemente possível a vida volte à normalidade possível na Madeira. Se o estado português possui dinheiro... deve ser atribuído a quem perdeu tudo ou parte do que tinha nesta catástrofe.

Alguma da destruição também se deve ao desrespeito pelas linhas de água. Canalizaram-se as ribeiras por baixo da cidade, como houve um excesso de água a estrutura que conduzia a água rebentou piorando os estragos. É muito importante respeitar os leitos de cheia e valorizar mais a geologia e os aspectos climáticos, subordinando a especulação imobiliária à ciência.

 

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Loureiro

Oliveira de Azeméis

Religião

Política

Europa

História & Património

Música

Diversos

Meteorologia

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D