Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

lavoura

Este blog é um espaço de debate e partilha de opiniões. Não te esqueças que o sustento do Homem provém da lavoura. Lança a semente, cultiva-a, ela te saciará...

lavoura

Este blog é um espaço de debate e partilha de opiniões. Não te esqueças que o sustento do Homem provém da lavoura. Lança a semente, cultiva-a, ela te saciará...

05.11.06

31/10/1967 Halloween em Loureiro???

Rui Luzes Cabral

Cada vez mais se houve falar no dia das bruxas (halloween), "tradição" que tem vindo a ser incutida nas crianças e adolescentes através do estudo da língua inglesa. No meu tempo (quando por lá passei, 7º, 8º e 9º ano) mal se falava no halloween, ainda era uma coisa nova que poucos sabiam o que realmente era. Hoje em dia é mais um motivo para um dia de brincadeira nas escolas e como se ainda não bastasse, há que tirar uns trocos (contos) dos mealheiros (carteiras dos pais) para comprar umas fatiotas nas lojas da especialidade (chinocas).

 

Depois de ir tomar café na quarta-feira (01/11/2006), fiquei a perceber afinal quem é que trouxe a tradição do Halloween para Loureiro: Pelos vistos foi um tal Imigrante datado de 1967, que hoje em dia passa os tristes dias sentado no centro do largo de Alumieira.

 

O nosso Imigrante antes das obras (rotunda) passava os dias sentado à sombra de um pinheiro, agora passa os dias desprotegido de tudo e de todos, mas conseguiu resistir ao tufão que abalou a vila no mês passado.

 

Afinal as bruxas não são assim tão más: colocaram-lhe um capote branco à semelhança do Zorro (que era preto). Verdade seja diga: até ficou mais "jeitoso" pelo menos passa menos despercebido até que um dia um funcionário da junta o desproteja novamente!

Carlos Marques

 

7 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Loureiro

Oliveira de Azeméis

Religião

Política

Europa

História & Património

Música

Diversos

Meteorologia

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D