Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

lavoura

Este blog é um espaço de debate e partilha de opiniões. Não te esqueças que o sustento do Homem provém da lavoura. Lança a semente, cultiva-a, ela te saciará...

lavoura

Este blog é um espaço de debate e partilha de opiniões. Não te esqueças que o sustento do Homem provém da lavoura. Lança a semente, cultiva-a, ela te saciará...

19.09.07

A atitude de Luiz Felipe Scolari

Rui Luzes Cabral

José Pacheco Pereira, este Sábado no jornal “Público”, escreveu como titulo da sua crónica semanal “a tragédia que está em cartaz” referindo-se ao caso Maddie McCann e ao espectáculo que se tem demonstrado, analisando a sociedade actual à luz de fenómenos contidos nesta receita que é o “cozinhado” que os média preparam para os ávidos apetites do “povão”. Eu diria que é a notícia “esticada” ao limite, ficando por isso completamente deformada, tornando-se pimba, no mau sentido da palavra. Isto a propósito da crucifixação de Scolari após a tentativa de agressão ao jogador Sérvio. É obvio que não foi uma atitude correcta e aquele momento não esteve à altura de um líder, deixando-se levar pela irracionalidade de um acto irreflectido, é certo. No entanto não se deve ignorar o seu curriculum desde que chegou a Portugal. Fazê-lo é esquecer as alegrias dadas, a disciplina que implementou, os êxitos conseguidos (a meu ver a melhor fase da selecção na história do futebol português), o interesse e o respeito renascidos dos portugueses pela equipa nacional. Pior que a sua atitude é a ampliação nos média, tanto na forma como no conteúdo de algumas declarações, parecendo que um “sismo” tinha-se dado entre nós. Mas como é que o ser humano gosta tanto de ver a areeira no olho do outro?

Concordo quando se diz que Scolari tem mais responsabilidades que um cidadão comum, mas não se lhe desculpa um acto irreflectido num dia não, mesmo depois das desculpas que publicamente pediu? Não será que o desporto e a sociedade portuguesa não têm assuntos mais importantes para tratarem? É preciso criticar o acto e desculpar o homem. Injusto, injusto era como alguns desejavam. Que Scolari abandonasse a selecção, isso sim, é que seria um acto irreflectido. Neste ponto subscrevo as palavras de Homero Serpa no jornal “A Bola” quando afirma que “acham que o sopapo de Scolari é mais prejudicial à credibilidade do futebol do que os apitos dourados conhecidos e esquecidos?” e as de Paulo Bento “não vou contribuir para o peditório de matar o seleccionador nacional” ditas ao “Correio da Manhã”. Por mim está tudo dito.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Loureiro

Oliveira de Azeméis

Religião

Política

Europa

História & Património

Música

Diversos

Meteorologia

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D