Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

lavoura

Este blog é um espaço de debate e partilha de opiniões. Não te esqueças que o sustento do Homem provém da lavoura. Lança a semente, cultiva-a, ela te saciará...

lavoura

Este blog é um espaço de debate e partilha de opiniões. Não te esqueças que o sustento do Homem provém da lavoura. Lança a semente, cultiva-a, ela te saciará...

25.11.09

A indisciplina nas escolas (vista por F. Savater)

António Silva

Aumento da violência nas escolas reflecte crise de autoridade familiar
Especialistas em educação reunidos na cidade espanhola de Valência defenderam hoje que o aumento da violência escolar deve-se, em parte, a uma crise de autoridade familiar, pelo facto de os pais renunciarem a impor disciplina aos filhos, remetendo essa responsabilidade para os professores.
Os participantes no encontro 'Família e Escola: um espaço de convivência', dedicado a analisar a importância da família como agente educativo, consideram que é necessário evitar que todo o peso da autoridade sobre os menores recaia nas escolas.
'As crianças não encontram em casa a figura de autoridade', que é um elemento fundamental para o seu crescimento, disse o filósofo Fernando Savater.
'As famílias não são o que eram antes e hoje o único meio com que muitas crianças contactam é a televisão, que está sempre em casa', sublinhou.
Para Savater, os pais continuam 'a não querer assumir qualquer autoridade', preferindo que o pouco tempo que passam com os filhos 'seja alegre' e sem conflitos e empurrando o papel de disciplinador quase exclusivamente para os professores.
No entanto, e quando os professores tentam exercer esse papel disciplinador, 'são os próprios pais e mães que não exerceram essa autoridade sobre os filhos que tentam exercê-la sobre os professores, confrontando-os', acusa..
'O abandono da sua responsabilidade retira aos pais a possibilidade de protestar e exigir depois. Quem não começa por tentar defender a harmonia no seu ambiente, não tem razão para depois se ir queixar', sublinha.
Há professores que são 'vítimas nas mãos dos alunos'.
Savater acusa igualmente as famílias de pensarem que 'ao pagar uma escola' deixa de ser necessário impor responsabilidade, alertando para a situação de muitos professores que estão 'psicologicamente esgotados' e que se transformam 'em autênticas vítimas nas mãos dos alunos'.
A liberdade, afirma, 'exige uma componente de disciplina' que obriga a que os docentes não estejam desamparados e sem apoio, nomeadamente das famílias e da sociedade.
'A boa educação é cara, mas a má educação é muito mais cara', afirma, recomendando aos pais que transmitam aos seus filhos a importância da escola e a importância que é receber uma educação, 'uma oportunidade e um privilégio'.
'Em algum momento das suas vidas, as crianças vão confrontar-se com a disciplina', frisa Fernando Savater.

20.11.09

Os sete pecados mortais (parte dois)

António Silva

A Soberba (os concidadãos não existem), a avareza (de coração incapazes de amar o irmão que sofre), a luxúria (alcoviteiros parasitas da sociedade a que pertencem), a ira (de um povo que sofre a profunda injustiça), a gula (eles comem tudo, mesmo tudo, e não deixam nada…), a inveja (egocentrismo consumista deplorável), a preguiça (… de uns inúteis).

20.11.09

Os sete Pecados mortais

António Silva

 

As marcas de luxo em Portugal estão a prosperar, em grande parte isso acontece devido ao fluxo de compras feitas por angolanos. Empresários, militares e funcionários do governo angolano já representam 30% dos clientes de luxo em Portugal.

Clica e analisa

Quando vi esta notícia no telejornal, estava a jantar e senti uma profunda agonia e descrença na sociedade a que pertenço, em que os valores do humanismo, da solidariedade, da partilha foram abandonados. Como é possível gastar muitos milhares de euros em viagens a Lisboa, hotel e afins para comprar vestidos, relógios, carros…. Sendo estes senhores e senhoras funcionários públicos (Governo, militares e empresários colados ao regime) de um pais onde mais de 80% dos angolanos vive com menos de um euro por dia.

18.11.09

Parabéns Selecção Nacional de Futebol

António Silva

É Verdade!

A selecção nacional de futebol acaba de se apurar para o campeonato do mundo de futebol do ano de 2010. Já estamos a entrar no segundo decénio do ano 2000, que coisa como o tempo passa, volátil que escapa como areia pelos dedos!

A selecção passou, é uma festa, alguma cor alguma luz, num país que parece que vive em algumas sombras e com algumas faces ocultas!

Desejo que esta vitória não sirva para esconder os problemas do país, mas que seja uma pastilha de algum optimismo, para que se possam resolver nos sítios certos, os problemas do país de forma a separar o trigo do joio, nomeadamente que as faces ocultas sejam esclarecidas e se veja a luz do dia.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Loureiro

Oliveira de Azeméis

Religião

Política

Europa

História & Património

Música

Diversos

Meteorologia

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D