Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

lavoura

Este blog é um espaço de debate e partilha de opiniões. Não te esqueças que o sustento do Homem provém da lavoura. Lança a semente, cultiva-a, ela te saciará...

lavoura

Este blog é um espaço de debate e partilha de opiniões. Não te esqueças que o sustento do Homem provém da lavoura. Lança a semente, cultiva-a, ela te saciará...

11.06.09

Muita "elevação" no XIV Aniversário da elevação de Loureiro a Vila

Sérgio Cabral

 

No XIV Aniversário da elevação de Loureiro a vila, a Junta de freguesia de Loureiro (como é costume) deu comida e bebida até fartar a todos os que apareceram. Com muita "elevação" houve um artista especial na nesta edição que cantou um hit da Rádio Regional de Arouca - a Concertina.
Perante isto, percebemos bem que o povo continua a querer "pão e circo". O resto é esquecido ao sabor de um tinto maduro ou de um bife de borla.
09.06.09

O TEMPO...

Rui Luzes Cabral

“O tempo é como um rio que os acontecimentos formassem, um rio tormentoso. Mal uma coisa se anuncia, ei-la que já se vai, no seu lugar já está outra em jeito de abalada…”

 
Marco Aurélio, Imperador Romano 161 a 180
01.06.09

A PALAVRA ESPECIFICIDADE DÁ PARA TUDO?

Rui Luzes Cabral

Os lavradores e os pescadores precisam de ajudas pois a sua profissão encerra uma especificidade tal, que sozinhos e sem a mão amiga do Estado não teriam viabilidade. Os professores têm uma profissão desgastante, logo com uma especificidade muito própria que os torna merecedores de medidas do Estado que lhes reduza o horário e o tempo de carreira. Os polícias estão sujeitos a perigos e vivem sempre com “o coração nas mãos”, ainda para mais, quando o crime e a idade para se reformarem aumentaram. A especificidade da sua profissão exige do Estado uma atenção redobrada e “benefícios” que suavizem o árduo trabalho diário. Os juízes e advogados aplicam a justiça, correm também perigos, têm de ser bem pagos nos salários e nas ajudas de custo. A especificidade do que fazem, leva a que o Estado olhe para eles com muito respeito. Então e o que dizer da especificidade dos militares, esteio central do “regime”, de quem o Estado e todos nós devemos reverenciar e até ter algum “temor”. Como alguém dizia há bem pouco tempo, a especificidade dos militares coloca-os num outro patamar dentro da administração pública. Eles não são uns quaisquer funcionários do Estado.

 

E por aí adiante, passando pelos motoristas e pilotos. Pelos mineiros, idosos, bancários, desportistas. E já agora, passando também pelos políticos, gestores, serralheiros, carpinteiros. Já agora, não esquecendo os desempregados…
 
Posto isto, que fazer para que se dilua a especificidade “específica” para dar lugar a uma complementaridade e solidariedade fraterna que olha mais para o todo e menos para o umbigo de cada um. Eu sei que existem, lá está, muitas especificidades. Era bom, que essas especificidades não se tornassem no único entrave a que se combatam as verdadeiras especificidades.

Pág. 2/2

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Loureiro

Oliveira de Azeméis

Religião

Política

Europa

História & Património

Música

Diversos

Meteorologia

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D