Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



“Para que a ciência não seja a minha religião”

por Rui Luzes Cabral, em 23.09.07

“Quando a conheci, ela já tinha decidido. Era muçulmana. “É a religião mais científica”, explicou. Ainda tentei confundi-la: “Se acreditas na ciência, para que precisas de uma religião?” Mas Odeta tinha estudado bem a matéria. “Para que a ciência não seja a minha religião”, respondeu”.

 

Este extracto de um artigo de Paulo Moura com o titulo “O Deus de Odeta”, vindo no Jornal Público de 16 de Setembro, pág. 46 é a meu ver de uma grande profundidade, embora utilizando palavras simples. Não é uma argumentação, nem tão pouco uma justificação. Julgo que é uma constatação de um facto: “Nem só de pão vive o Homem…”

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:56


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.