Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

lavoura

Este blog é um espaço de debate e partilha de opiniões. Não te esqueças que o sustento do Homem provém da lavoura. Lança a semente, cultiva-a, ela te saciará...

lavoura

Este blog é um espaço de debate e partilha de opiniões. Não te esqueças que o sustento do Homem provém da lavoura. Lança a semente, cultiva-a, ela te saciará...

“A realidade tem muita força…”

Só quem não quer ver, porventura os mais fanáticos, aqueles que são capazes de afirmar diante de uma pedra que é um pau, é que não admitem que o PSD local, aquele que tem conduzido politicamente a autarquia Oliveirense, está moribundo. Quem quiser que esbraceje, aplauda, faça piruetas com as palavras ou fale alto. Já não dá para esconder os remendos no fato e os sapatos rotos. Só quem não tem amor à sua terra, mesmo sendo da cor, é que continua ainda a defender esta politica desastrosa, este buraco financeiro sem fundo, esta demagogia sensacionalista de apresentação de obra ao sabor da corrente, do dinheiro disponível e dos ciclos eleitorais. Presumo que até os presidentes de junta PSD estejam a chegar ao limite e só a obediência férrea os façam ainda estar publicamente caladinhos. Vamos ver até quando.

Depois de não termos zonas industriais dignas desse nome, de termos perdido a batalha da água e do saneamento (parece que agora só os privados é que nos vão valer), de termos deixado chegar até à ultima a questão do centro vidreiro, de termos que lançar garrote às associações e às juntas de freguesia, de termos um largo do gemini há anos no pára arranca, de termos um deficit brutal, de termos chegado aos piores lugares nos índices estatísticos é que vêm admitir afinal que existe um “desequilíbrio estrutural” que é preciso combater com mais um empréstimo.

Depois, e para mostrar trabalho “hipotecam-se” ou desbaratam-se terrenos no centro da cidade para centros comerciais. Todos, todos um dia estarão em Oliveira de Azeméis para dar emprego ao pessoal. Autoriza-se a construção de unidades fabris ao lado do centro sempre com a desculpa que é preciso empregar a malta. E depois com a arrogância de sempre e no alto dos seus pedestais dizem sempre que o povo é que assim quer e que serão eles a resolverem os problemas criados. Para o PSD local os outros partidos são uns acessórios da democracia, existem só para eles não irem sozinhos a jogo. Infelizmente Ápio Assunção é o símbolo do estado a que chegou a politica concelhia e representa bem o desnorte e até mesmo a aflição a que se chegou. Hermínio Loureiro fugiu a tempo. Sobra Ricardo Tavares. Está tudo dito. Talvez lá no fundo, mesmo no fundo, haja já no seio do PSD quem pense por momentos que a derrota no próximo acto eleitoral seja a única forma de se verem livres de tais trapalhadas. Só que obviamente não o admitem.

Como disse Francisco Sarsfield Cabral no jornal Público de 02 de Julho de 2007, pág. 43, “a realidade tem muita força, mesmo quando não gostamos dela”. É mesmo isso, a realidade é dura para os Oliveirenses e para o PSD local, independentemente de estarem ou não lentamente a habituarem-se a ela. Até quando?...

 

Texto publicado também no blog forum-azemeis