Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

lavoura

Este blog é um espaço de debate e partilha de opiniões. Não te esqueças que o sustento do Homem provém da lavoura. Lança a semente, cultiva-a, ela te saciará...

lavoura

Este blog é um espaço de debate e partilha de opiniões. Não te esqueças que o sustento do Homem provém da lavoura. Lança a semente, cultiva-a, ela te saciará...

Sejamos POLÍTICOS e não políticos…

José Sócrates, desde que foi eleito em 2005, tem sido atacado por tudo e por nada e, muitos portugueses, nomeadamente da direita, atacam, riem e condenam, independentemente da responsabilidade ou culpa do primeiro-ministro. Como é sabido, Sócrates tem sido massacrado e "julgado" na praça pública e sempre lhe pedem para apresentar provas e justificar-se. Tem andado muita gente animada com essas novelas relacionadas com ele.

 

Agora, em época de campanha eleitoral para as presidenciais, os candidatos pedem um esclarecimento ao Candidato Cavaco Silva e é o que se sabe. Os seus mais fervorosos apoiantes andam já aflitos a dizerem que está a ser alvo de ataques ignóbeis, que Alegre e restantes candidatos andam desesperados e de cabeça perdida e por aí adiante. Até parece que Cavaco Silva é um ser acima dos outros e que nada deve esclarecer.

 

Por mim, e respeitante a esses meandros que de vez em quando animam e alimentam a comunicação social, nunca fiz grandes considerações de Sócrates, nem as faço de Cavaco. A justiça serve para alguma coisa e está mais bem preparada para julgar que eu. Também Nuno Melo do CDS, a propósito disto, vem hoje dizer do alto da sua sabedoria que respeita o silêncio de Cavaco Silva, contradizendo assim a sua postura na política pois nos últimos anos não tem respeitado o de Sócrates.

 

É muito lindo quando somos coerentes e agimos de igual forma perante pessoas que são do nosso partido ou de outro qualquer. Talvez seja por esta inconsistência opinativa dos nossos actores políticos que o descrédito seja tão grande junto das pessoas.

 

Não sejamos facilitadores no que concerne à nossa postura perante casos parecidos, nem nos coloquemos do lado do facilitismo, mediante o que no momento nos dá mais jeito. Cambalhotas, deveriam acontecer só nas aulas de educação física ou em exercícios de relaxamento.

 

Sejamos POLÍTICOS e não políticos…